domingo, 2 de fevereiro de 2014

Amor proibido - 1º Capítulo: Amor a Primeira Vista


   Todos vocês, com certeza, já leram um conto de amor... mas, como esse, eu tenho certeza que não. Uma história que vai marcar sua vida e talvez, mudar seu jeito de pensar... mas isso não é fácil. Abra seu coração e se deixe levar pelo amor de dois jovens. Um se chamava Thomas Nycon, mais conhecido por Thony... era sério, responsável, tinha 31 anos de idade e era presidente da NCN Metalúrgica. Vivia sempre apressado e não tinha tempo para nada. O outro se chamava Caiqui Martins, usava o pseudônimo de Caco Virgl, tinha 27 anos de idade e era um escritor respeitado nacionalmente. Escrevia para a Editora NCN, que, pelo destino ou alguma coisa assim, fazia parte das posses da família de Thony. Os dois eram muito diferentes... mas quando eu digo muito, não estou mentindo. Caco era desapegado com todo tipo de bens materiais... pensava apenas em fortalecer seu espírito. Era espírita kardecista e acreditava em seres maiores e mais poderosos que os seres humanos. Já Thony, era uma boa pessoa também, mas se apegava ao máximo nas riquezas de sua família. Além disso, era ateu, pois achava os cristãos muito bregas e muito falsos. Dizem que acreditam em um Deus amoroso, mas, no fim das contas, são racistas, preconceituosos e acabam colocando a culpa de tudo isso na Bíblia. Thony e Caco nem se conheciam... até que isso mudou no dia em que o Sr. Waltter Nycon (pai de Thony) passou mal quando o seu melhor escritor, resolveu pedir demissão... adivinhe só quem chamou a ambulância e acompanhou o senhor Waltter até o hospital? Se você achou que foi Caco, está certo! Enquanto estava lá no hospital, as pessoas que ficaram na editora ligaram para o filho mais velho (Thony), pois ele sempre foi mais cuidadoso e teve mais amor com o pai. Assim que foi contatado, Thony foi correndo para o hospital. Chegando lá, perguntou à moça da recepção onde estava o Sr. Waltter Nycon... ela fez sinal com a mão dizendo que se encontrava no terceiro quarto à direita. Thony correu até lá e, quando chegou, viu Caco, sentado numa poltrona que ficava no quarto para os acompanhantes... naquele momento, o mundo parou. Thony sabia que estava apaixonado.
   Caco então, olhou para Thony e disse:
   Ah! Pode sentar aqui... eu só vim trazer seu pai mesmo. Os médicos disseram que ele já está melhor, mas precisará ficar até amanhã aqui... nossa, é mesmo... perdão... esqueci de me apresentar... meu nome é Caiqui Martins, mas pode me chamar de Caco mesmo.
  —Prazer, eu sou Thomas Nycon, mas pode me chamar de Thony... é assim que todos me chamam... Thony. — Disse Thomas meio sem jeito.
   —É, peço perdão também; nem sei se você gostaria que eu trouxesse seu pai aqui, mas é que ele estava muito mal. Acabei me preocupando.
   —Não se preocupe! Eu só tenho que te agradecer.
   —Okay, mas agora eu tenho que ir... até mais!
   —Qual é teu nome mesmo?
   —Caco.
   —Sim, sim... mais uma vez, agradeço a atenção.
   —Apenas fiz meu dever!
   Caco saiu do quarto e Thony ficou a pensar no rapaz... 
   "Será que ele é hétero? Será que ele se interessaria por mim?
   Até esqueceu um pouco de seu pai, mas logo acordou para a realidade e chamou a enfermeira para que ficasse tomando conta de Waltter pois iria para casa.
   Chegando em casa, tomou seu banho e continuou pensando em Caco. Não era a beleza, não era o olhar, não era o jeito. Todas essas coisas poderiam se unir e não fariam nada em Thony. 
   "Alguma coisa de especial ele deve ter!" — Pensou Thony quando estava se enxugando. 
   Depois disso, foi dormir para retomar as forças. E planejou uma coisa genial: depois de trabalhar, iria à editora a procura de Caco.

Será que neste encontro acontecerá algo especial para a vida dos dois? Será que Caco também irá se apaixonar por Thony? Talvez, essas respostas serão esclarecidas no próximo capítulo de
Amor proibido

NÃO PERCA!

Sua Opinião:

2 comentários:

nossa muito lindo..... fiquei curiosa p saber do segundo capítulo.. parabéns...

Obrigado, amiga Sônia... saberá em breve! :D

Enviar um comentário