sábado, 1 de fevereiro de 2014

Vício

Falando sério,
Não sei viver sem teus abraços,
E me amarra em teu mordaço,
Sou uma substância sujeita a ti, não nego.

Falando sério,
Não sei como me afastei de ti,
És o melhor para mim,
Oh! Rainha de meu império.

Sabes que te amo,
E jamais vou te esquecer,
Não me engando,
Quando penso só em você.

Me quer como ninguém,
Te quero minha refém,
Assim vamos vivendo,
Nessa linguagem de veneno,
Que me contagia e toxica-me,
Com teu veneno,
De mulher com rosto sereno,
Mas com atitudes de queixar-me.

Simon-Poeta

Sua Opinião:

0 comentários:

Enviar um comentário